Catarina Vargues Conceição – Psicóloga Clínica

Ansiedade

Deixe um comentário

Conhecida a importância de alguns alimentos psicológicos fundamentais, faz sentido pensar que a sua carência em quantidade ou qualidade pode contribuir para a ocorrência de “desnutrições” psicológicas.

A ansiedade, quando intensa e prolongada no tempo, pode ser considerada uma desnutrição psicológica, sendo uma das desnutrições mais frequentes. 

A ansiedade manifesta-se através de diferentes sinais corporais, sentimentos, pensamentos e comportamentos.

Em situações de ansiedade podemos sentir o coração bater mais depressa, talvez com uma dor no peito, respirando como se nos faltasse o ar. Talvez possamos experienciar alguns tremores ou tonturas e mais tarde alguma tensão muscular ou dores de cabeça.

Entre outros, estes podem ser sinais corporais da ansiedade associados à apreensão que sentimos quando interpretamos ou antecipamos a presença de uma potencial futura ameaça.

Esta apreensão relaciona-se com os pensamentos e imagens de catástrofe ou incapacidade que construímos sobre a situação.

Todas estas manifestações podem derivar e alimentar a percepção de que não temos controlo.

Assim, é possível que comecemos a comportar-nos como se quiséssemos tomar o controlo, por exemplo preocupando-nos ou planeando excessivamente ou ainda evitando determinadas situações interpretadas como perigosas.

Contudo, nem sempre as estratégias utilizadas para lidar com a ansiedade são aquelas que mais contribuem para a sua regulação.

Se a sua ansiedade for frequente, prolongada e intensa ou sentir dificuldade em lidar com a sua experiência, a Psicologia Clínica pode ajudá-lo a nutrir-se.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s