Catarina Vargues Conceição – Psicóloga Clínica

Compaixão por si

Deixe um comentário

A compaixão é um alimento psicológico altamente nutritivo.

Sentirmos compaixão por nós é aceitar que temos vulnerabilidades, partes de nós mais frágeis que precisam de ser acarinhadas.

Muitas vezes, a compaixão é percebida como comiseração ou resignação. Contudo, a compaixão passa por uma atitude mais de compreensão e menos de vitimização, por uma aceitação mais activa e menos passiva.

Quando se compreende e aceita activamente, está também a abrir espaço ao conhecimento do todo.

Desta forma, permitir-se-á também conhecer aquelas partes negadas ou rejeitadas, possivelmente olhadas como estranhas ou vergonhosas.

Esta permissão é, na realidade, uma mudança. Uma mudança de quem se aproxima então do seu auto-conhecimento.

Nem sempre é fácil praticar a auto-compaixão. Nem sempre aprendemos a fazê-lo na nossa vida, podendo até evitá-la, como se de uma prova de fraqueza se tratasse.

Curiosamente, alimentar-se de auto-compaixão é olhar e cuidar mais de si, das suas necessidades e motivações, aceitar-se como ser humano tão frágil quanto capaz, tão digno de ser nas suas forças quanto vulnerabilidades.

Permita-se conhecer, compreender e aceitar como é.

Este processo é, muitas vezes, sinuoso e quando assim é, saiba que um Psicólogo Clínico pode acompanhá-lo e guiá-lo no trilho da compaixão por si.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s