Catarina Vargues Conceição – Psicóloga Clínica


Deixe um comentário

Afecto

Quer se celebre ou não o dia dos namorados, este pode ser um dia para assinalar a importância do afecto nas relações interpessoais e, em particular, nas relações conjugais.

E mais do que assinalá-lo hoje, neste dia, porque não comemorá-lo sempre, um pouco todos os dias, em pequenos gestos e expressões claras de cuidado?

O afecto é um alimento vital à saúde psicológica. Desde cedo aprendemos o que é o afecto, sentindo-o e expressando-o.

Já mais tarde, vamos sentir e expressar afecto nas relações de namoro/casal.

Nas rotinas e automatismos do dia a dia, nem sempre nos parece fácil, ou nos lembramos de celebrar as relações.

No entanto, também estamos a fazê-lo quando nos colocamos no lugar do outro, quando escutamos com atenção plena o que nos diz ou quando usufruímos de tempo de qualidade em conjunto.

Entre os desafios inerentes a todas as relações, e também às relações amorosas, o afecto funciona como uma pedra basilar na qual também assentam o respeito e a compreensão.

Celebrar o afecto pode passar por celebrar o aqui e agora, estando plena e autenticamente no momento presente.