Catarina Vargues Conceição – Psicóloga Clínica


Deixe um comentário

Assertividade

A assertividade é um alimento indispensável à manutenção da saúde psicológica.

A assertividade é importante nas relações que estabelecemos com os outros, sejam estas pessoais ou profissionais.

Mas afinal o que é a assertividade?

Por vezes, a assertividade é confundida com comportamentos e atitudes rígidas, que não a representam realmente.

A assertividade passa pela capacidade de nos posicionarmos, de acordo com o que pensamos, sentimos e precisamos num determinado momento, de forma clara e concreta.

A assertividade é útil quando fazemos um pedido, damos uma opinião ou estabelecemos um limite.

Quando agimos assertivamente, estamos a alimentar-nos também de auto-estima, autenticidade e auto-afirmação, podendo integrar ainda outros alimentos psicológicos como a negociação com os outros.

Por outro lado, quando agimos agressiva ou passivamente, acabamos por boicotar o respeito nas nossas relações ou mesmo o respeito por nós, deixando à “beira do prato” ora os direitos dos outros ora os próprios.

Estes comportamentos, por sua vez, contribuem para o desgaste das relações na forma de dificuldades de comunicação, palavras desajustadas ou caladas e ressentimentos contidos.

A assertividade é uma competência social que se aprende.

Saiba por isso que um Psicólogo Clínico o pode ajudar nesta aprendizagem.


Deixe um comentário

Afecto

Quer se celebre ou não o dia dos namorados, este pode ser um dia para assinalar a importância do afecto nas relações interpessoais e, em particular, nas relações conjugais.

E mais do que assinalá-lo hoje, neste dia, porque não comemorá-lo sempre, um pouco todos os dias, em pequenos gestos e expressões claras de cuidado?

O afecto é um alimento vital à saúde psicológica. Desde cedo aprendemos o que é o afecto, sentindo-o e expressando-o.

Já mais tarde, vamos sentir e expressar afecto nas relações de namoro/casal.

Nas rotinas e automatismos do dia a dia, nem sempre nos parece fácil, ou nos lembramos de celebrar as relações.

No entanto, também estamos a fazê-lo quando nos colocamos no lugar do outro, quando escutamos com atenção plena o que nos diz ou quando usufruímos de tempo de qualidade em conjunto.

Entre os desafios inerentes a todas as relações, e também às relações amorosas, o afecto funciona como uma pedra basilar na qual também assentam o respeito e a compreensão.

Celebrar o afecto pode passar por celebrar o aqui e agora, estando plena e autenticamente no momento presente.


Deixe um comentário

Pertença

Um dos alimentos fundamentais à saúde psicológica é o desenvolvimento e manutenção de relações próximas.  

Enquanto seres sociais, vivemos e movemo-nos no contexto de relacionamentos diversos. A percepção e o sentimento de pertença a um grupo ou relação são essenciais na construção da identidade.

É no seio destas relações que aprendemos a estimar-nos, a criticar-nos e a afirmar-nos. Aprendemos também a descentrar-nos, reconhecendo e estimando os outros.

Sem socialização, podemos tornar-nos demasiado centrados em nós e negligenciamo-nos na ausência da partilha e intimidade, da empatia e solidariedade.

Assim, banhe-se no contexto de relações importantes para si.

Reconheça-se enquanto diferente dos outros e aos outros enquanto diferentes de si.

Estará então mais capaz de se estimar e criticar construtivamente. Estará também mais capaz de estimar os outros e criticá-los construtivamente.

Por fim, estará ainda mais capaz de praticar a auto-estima na ausência da estima dos outros ou praticar a auto-afirmação na presença de críticas (destrutivas) dos outros.

Pode ser bastante difícil equilibrar as “quantidades” deste alimento essencial ou lidar com os muitos desafios inerentes às relações interpessoais.

Nestas situações, a Psicologia Clínica também o pode ajudar.